Notícias

MP investiga denúncias de ‘furo’ na fila de vacinação contra Covid-19

O Ministério Público está investigando em Pernambuco e Sergipe casos de pessoas que não seriam do grupo prioritário para a imunização, mas foram flagradas recebendo o imunizante. Além disso, o MP do estado do Amazonas abriu uma investigação para apurar suspeita de desvio de vacinas em Manaus.

Na primeira etapa da vacinação no país, iniciada no domingo (17) em São Paulo, somente profissionais de saúde da linha de frente de combate à Covid-19 e idosos têm direito a receber o imunizante.

Em Sergipe, o prefeito do município de Itabi, Júnior de Amynthas, (DEM), de 46 anos, tomou a vacina no lançamento da campanha  na cidade. Já em Pernambuco, o MP divulgou um comunicado para informar que investiga uma denúncia, recebida por vídeo, de que um cidadão fora do grupo prioritário do plano nacional de imunização recebeu a dose da vacina.

Em Manaus, a medida foi tomada após circularem fotos na internet mostrando duas irmãs, da família que comanda uma das maiores universidades privadas da cidade, comemorando o fato de terem sido vacinadas. Segundo o jornal O Globo, as duas são médicas, mas foram nomeadas em cargos comissionados na Prefeitura de Manaus na véspera e no dia do início da vacinação na cidade.

(Metro1)

DESTAQUE

CONTADOR DE ACESSOS

contador gratuito de visitas

FACEBOOK

Rádio Santa Cruz FM 87,9

PUBLICIDADE