Destaque Fama e TV

Anitta conta que conheceu o namorado em um encontro normal

A cantora Anitta, 28, que está passando uma temporada nos Estados Unidos por conta de compromissos profissionais, contou em uma entrevista com a atriz Paris Hilton, 40, como conheceu seu atual namorado, o empresário Michel Chetrit.

“No Brasil, é muito difícil conhecer pessoas novas. E cheguei a tentar mandar algumas mensagens diretas [por aplicativos], tentei flertar com todo mundo… Mas aqui eu tenho uma vida mais regular, mais comum. Eu o conheci na casa de um amigo”, começa a artista.

“Foi ok. Foi um encontro normal. Nós nos cumprimentamos após passarmos um pelo outro e tal. Mas no Brasil é muito difícil”, pontua a cantora que afirma que no Brasil tem dificuldade de ter uma vida comum. “Eu não saio no Brasil. É complicado eu fazer isso. E estou sempre trabalhando.”

“Então, o que eu faço, ou melhor, o que eu costumava fazer, porque agora não faço mais, era procurar a pessoa por quem eu estava interessada e dizer: ‘Oi! Vamos nos encontrar?'”, relembra. Quando perguntada sobre conhecer a pessoa um tempo antes de conhecê-la pessoalmente, a cantora disse que gostaria, porém às vezes ela perde o interesse.

“Ah, eu amaria ter um tempo, mas às vezes não posso, às vezes é demais, às vezes eu fico entediada”, conclui. A artista ressalta que atualmente consegue aproveitar mais seu trabalho do que no início da carreira: “No passado, eu era muito dependente de números, metas”, explica.

“Aí conquistei tudo o que queria, fiz performances em muitos lugares que sempre sonhei. Agora estou mais relaxada e não tenho mais essas coisas na minha cabeça. E as pessoas comparam pessoas, artistas. Eu era assim, me importava com essas coisas, agora me beneficio e uso o meu trabalho para me divertir”, afirmou.

Recentemente, Anitta foi capa da revista inglesa Gay Times que em junho irá focar na representatividade LGBTQIA+. A artista é bissexual, e ao longo da reportagem fala sobre o apagamento da bissexualidade e preconceitos que existem tanto fora quanto na comunidade.

“Quando se trata de bissexualidade, é meio complicado porque antes de tudo, eu nunca namorei uma mulher. Eu tive relacionamentos com garotas, mas foi muito casual. Nunca namoramos e não foi uma situação de longo prazo”, diz ela sobre não ser reconhecida como bissexual.

Fonte: Folhapress

DESTAQUE

CONTADOR DE ACESSOS

contador gratuito de visitas

FACEBOOK

PUBLICIDADE